DESTAQUE

Rede de Educação Adventista alerta contra desafios online

Desafios e mensagens virais de conteúdo duvidoso fazem parte do cotidiano de adolescentes e jovens altamente conectados no mundo digital. Não há estatísticas sobre o crescimento desse tipo de fenômeno, mas especialistas creem que perfis são criados com a intenção, também, de furtar dados estratégicos das famílias. Um dos mais recentes desafios, reportado no Brasil, é de um perfil de Whatsapp chamado Momo que se caracteriza por uma imagem de um monstro, adicionado por crianças e adolescentes.

A descoberta se deu em julho desse ano, quando a Unidade de Investigação de Delitos Informáticos do Estado de Tabasco, no México, afirmou que esse perfil usava uma foto assustadora para ameaçar pessoas. O tal perfil dava respostas agressivas e violentas em vários idiomas e o número telefônico tinha origem no Japão.

Algumas redes educacionais informaram que crianças e adolescentes são estimulados a realizarem contato telefônico para o número do perfil Momo e, nessa conversa, seriam induzidas a fornecer dados pessoais.

Para o especialista em marketing digital e colunista do Portal Adventista, Carlos Magalhães, a internet pode ser um terreno fértil em que facilmente proliferam notícias falsas, lendas e fraudes. “Por esse motivo, é importante cuidar com o que se compartilha e por onde se navega. Crianças e idosos podem ser vítimas mais fáceis e precisam ser educados e informados, mas ninguém está livre dos riscos e, em algum momento, pode ser surpreendido por uma cilada digital. A prudência é o melhor caminho e nas avenidas digitais vale também o conselho: ‘na dúvida, não ultrapasse ou não clique e compartilhe”, ressalta.

No site da organização Safernet, que há mais de 11 anos promove a conscientização de como usar a internet de maneira livre e segura, há uma alerta a respeito desse tipo de desafio. Para essa rede, “alguns fazem por brincadeira e outros são criminosos profissionais que se aproveitam da moda para aplicar golpes. Quanto mais as pessoas respondem às perguntas, mais fornecem informações para os fraudadores. Os criminosos também arriscam aleatoriamente a partir de um número estrangeiro”.

 

Orientação da Educação Adventista

A Rede de Educação Adventista alerta as famílias para que orientem seus filhos a não entrar em contato com telefone ou contato de perfis de caráter duvidoso. “Caráter duvidoso, nesse caso, é um tipo de perfil que pede para que crianças e adolescentes coloquem em risco sua saúde, sua segurança ou o patrimônio público ou privado para atingir supostas metas em algum tipo de jogo ou desafio”, comenta Ivan Góes, diretor associado da Rede na América do Sul. Alguns perfis até sugerem que as crianças pratiquem atos contra a sua própria vida ou a de outros.

Outra orientação da Rede é quanto à necessidade de pais e responsáveis ajudarem crianças e adolescentes e não terem o hábito de fornecer detalhes ou informações estratégicas da família, que permitam golpes ou crimes posteriores.

 

Redação Notícias Adventistas